Acessórios sim, acessórios não

especial moda por Mirel G.

São tantos nós, nós de cá, nós de lá e a moda vai se construindo.

A moda da Europa parece estar acessível em qualquer fast-fashion: peles, pêlos… Que breguice! Onde você mora? Num País Tropical? Então! Como imaginar um cachecol de feltro e lã, uma falsa pele, e outros acessórios do gênero à beira-mar? Como usar?

Por mais rigoroso que seja esse inverno, essa moda não cabe. O que há de novo? Aqui, acolá, coisas interessantes sim, até bonitinhas, necessárias, todavia  que esses artigos sejam bem avaliados. Os estilismos de outros continentes (para não dizer hemisférios) podem vir a conquistar a simpatia, mas com moderação.

Os acessórios sensacionais que Florença, a número 1 em finesse lança no lindo campo florido da moda atendem o gosto de muitos, mas nós que vivemos no País Tropical, que enfrentamos, em um único dia múltiplas temperaturas, não podemos usar peles, lãs pesadas e botas de andar na neve? Como? Não dá!

Meu conselho é: apurem as vistas. Escolham com discernimento. Moda é sim algo a ser analisado, e seguido, claramente, mas sem destrambelhamentos. Aqui é o País Tropical e vocês são as ‘morenas tropicanas’. Escolham peças quentinhas, confortáveis, não aquelas que vão fazer-lhe parecer um esquimó a beira-mar.

Nada de estapafúrdio para este inverno, ok?! Tenham juízo!

Anúncios

A sua imagem diz muito sobre você

por Dulcineia Vitor

Considero esse título clichê, e o assunto também é bem clichê; mas é essencial considerarmos título e assunto como fontes importantes para nossas escolhas do dia-a-dia.

Nada de abrir o guarda-roupas e pegar qualquer traje para o dia de hoje. Vamos pensar um pouquinho antes? O que você veste traduz para uma primeira impressão em quem você é. E não me venham com purismos, meninas, é assim mesmo que acontece.

Vale para os meninos também! Afinal, somos todos alvo de julgamentos a primeira vista.

Escolher as peças adequadas para cada ocasião não é apenas parte do seu estilo, mas parte da mensagem que deseja passar naquele momento. Já é regra, ninguém vai à rua pelado. Ninguém né?! Então, não custa nada escolher melhor o que vestir de acordo com o acontecimento do dia.

O dress code está aí pra isso!

Entrevista de emprego? Roupas mais sóbrias, mesmo se sua profissão for mais divertida. Balada? Roupas descontraídas, brilho, detalhes chamativos e principalmente com seu estilo. Almoço com a sogra? Roupas de boa/bom moça(o), sogras são seres sagrados que merecem respeito, ôh hihihi!

Ok, você tem personalidade e quer mostrar seu estilo. Para isto, invista nos detalhes. Assim gente: ama amarelo? Use um colar, não uma calça. O dia de usar a calça amarela vai chegar, é só analisar as situações.

E bora se embelezar, que hoje é segunda-feira e temos muito o que fazer. Seja linda(o) hoje, pro seu dia ser mais ainda!!

Maiôs

especial moda por Mirel G.

Por que olhar para trás? Ou melhor, olhar pra trás, mas por quê?

Se é para rememorar o perdido ou o não conseguido, esqueçam! Mas para falar de moda… Aí sim, vale a pena e MUUUUITO! Fala-se ao vestir novamente um modelo já esquecido; que isso ou aquilo ficava tão bem, ressaltava tais características, enriquecia tanto a figura… E mais, mais, mais… O fato é que o maiô é muito mais que uma peça que vai e volta! É um clássico.

O maiô, talvez até mais que outros itens do vestuário, não vale apenas ser vestido novamente, e sim, RECONSIDERADO!

Em tempos passados, onde se ia “tudo muito bom, tudo muito bem”, o maiô seria uma peça para as mais recatadas tomarem seu banho de sol. Em tempos presentes, todos sabem que ele serve como peça complementar em qualquer look.

Afinal, quem nunca colocou uma saia, pantalona, short jeans, por cima do maiô e saiu pronta para brilhar?

Nada mais valoriza melhor o corpo de que maiô. Ele dá forma, pode esconder qualquer ponto fraco (escolhendo-se bem o modelo) e dá elegância… Cortes, recortes e decotes próprios para cada tipo de corpo, uma peça altamente democrática, do ultra-chique ao básico, um look próprio para praia, piscina, passeios ao ar livre, ou reuniões sociais.

Trajes de banho, são trajes de banho. O maiô é o maiô. Não pode ser colocado no mesmo nível de peças que servem apenas para cobrir as ‘vergonhas’ no passeio. E ser clássico, não é ser brega. É ter sofisticação, é ter capacidade de receber olhares de admiração. ‘Vambora’ montar um look com maiô?! Boa sorte, vai ficar ótimo!

E quem pensar como eu, que me siga!

“Sorry, Jingle Bells we don’t have that in Brazil”

por Dulcineia Vitor

Chilique! Chilique! Chilique!

Já é Natal?! Como assim?! Daqui a pouco 2012… E a gente vai vivendo. Mas ‘peraí’, como o tempo passou tão rápido? Como estou aqui com a sensação de que há mil coisas para se fazer, mas que o tempo já está acabando. Sempre foi assim? Tem a ver com o nosso amadurecimento ou é por conta da quantidade de informações de hoje?

A verdade é que cada vez mais ficamos com a impressão de que o tempo voou, de que não há tempo para mais nada… Porém, do mesmo jeito planejamos nosso novo ano com muita esperança e vontade de viver. Então, vamos lá!

Que tal cantar “jingle bells” com algumas da angels da Victoria’s Secret? Afinal, aqui no Brasil nós não temos, né Adriana Lima?! rs


Aos 0’59” é possível ver a modelo brasileira justificando os ‘erros’ na canção por não ter “jingle bells” no Brasil. 

Minha opinião sobre o vídeo? Ai, faltou um pouco mais de beleza… Apesar de não faltar beleza as angels, a Victoria’s Secret é muito mais beleza que isso.