Receita de Bolo

por Dulcineia Vitor

Com o passar do tempo, você percebe que consegue sentir as mais fortes dores do mundo e mesmo assim não desistir de tudo. Com o passar do tempo, você se dá conta que os amores infinitos são finitos, mas que não passam. Paradoxo. Com o passar do tempo você decide que está tudo quebrado e que você não consegue consertar.

A vida é uma eterna lição.

Não adianta de nada o capacete, você vai quebrar a cabeça e tem vezes que não vai encontrar uma solução. Não adianta contar os batimentos cardíacos, você vai perder o controle de tudo, se apaixonar loucamente, sofrer, ser amado em demasia. Não adianta suprimir nada, tudo se expande.

Se tivesse uma receita; o método de seguir e dar tudo certo, mas não tem.

Você confia em pessoas erradas, perde as pessoas que mais ama na vida, se desentende com suas ‘almas-gêmeas’, se machuca, se decepciona… Acredita em olhos arrependidos, em beijos apaixonados, em mãos firmes, em abraços cúmplices, em palavras eloquentes. Pede o colo da melhor amiga, pede a careta do melhor amigo, abre uma cerveja. E continua sem método, sem receita.

Chega uma hora que você desiste. Desiste de entender, de tentar. Você quer um resultado, nem que seja o fracasso.

Chega uma hora que você cria coragem e repete todas as metas, se vê mais forte. Faz o possível pra entender um pouco, pra amar mais, pra não fracassar.

O tempo faz você rir de si, faz você ver o quanto foi patético chorando pelo primeiro amor, o quanto foi burro tentando ser superior naquela briga. O tempo ensina, não dá receitas.

À mim, o tempo ensinou a ter dúvidas, ensinou a amar de verdade, com defeitos e tudo. Ensinou a lutar, a reconstruir, a chorar de esvaziar o peito. A cultivar, a deixar competições de lado para viver a essência da minha felicidade. Ensinou a conviver com a saudade de quem amo, a pensar que saudade é um lugar. Talvez eu não tenha aprendido muito com o tempo, mas está dando pro gasto.

Chega uma hora que você decide apenas construir sua paz.

Image

Anúncios

Garota, eu vou pra Califórnia!

por Dulcineia Vitor

 

Hoje eu decidi ‘mudar de vida’, penso em lavar a cabeleira, sair ao vento e ouvir uma música libertadora… Tomar chuva, ver o mar…

O importante é a liberdade!

Libertar-se daquilo que lhe faz mal, esquecer aquilo que lhe foi inventado que seria bom, mas que de nada adianta, porque atrasa, machuca, encuca. A vida é muito mais do que pensamentos e ações, ela é cheia de surpresas, sejam boas ou más, e você tem que estar forte, preparada.

Daí você bate no peito e diz: “manda mais uma, irmã”, porque é assim mesmo. Não é porque você está mais fraca que a vida vai lhe poupar. A vida vai mandando os problemas, as situações, uma atrás da outra. Porém, mostra as soluções também, manda novos amigos, lembra você dos velhos, lhe enche de risos, de abraços e beijos bons demais.

Aprendi que não devemos provar nada à ninguém, você é o que é, acreditem ou não. Aprendi que devemos confiar nos olhos de uma pessoa, eles dizem mais que as palavras conseguem explicar. Aprendi que a culpa nada mais é que não saber o que quer, que não assumir o controle de suas vontades. Aprendi que um grande amor deve ser preservado, seja lá de que forma for, ele deve sempre ser cuidado. Aprendi que é muito mais gostoso dizer não e por isso tomar um tapa da vida, do que dizer muito sim e por isso nunca agradar a si mesma.

É essencial ter foco – isso eu sempre digo, vivo a repetir que planejar-se é o ideal. Mas nem sempre dá, não é? A vida vem, lhe atropela e PUF cadê sua vida dos sonhos? Para tanto, é necessário tirar uma força lá de dentro, do fundo da alma, do lado esquerdo do peito e erguer o castelo que sempre quis. Com foco fica mais fácil, porque você se distrai menos.

Uma vez que a vida não vem com manual de instruções e é curta demais, aproveite! Siga o coração e ‘mude de vida’ a cada segundo que lhe convier, porque ter uma ‘vida nova’ dentro da ‘vida velha’ é a melhor coisa que existe.

Ah, como vou pra Califórnia? Devo ir de bike, assim o vento beija melhor meus cabelos.

A sua imagem diz muito sobre você

por Dulcineia Vitor

Considero esse título clichê, e o assunto também é bem clichê; mas é essencial considerarmos título e assunto como fontes importantes para nossas escolhas do dia-a-dia.

Nada de abrir o guarda-roupas e pegar qualquer traje para o dia de hoje. Vamos pensar um pouquinho antes? O que você veste traduz para uma primeira impressão em quem você é. E não me venham com purismos, meninas, é assim mesmo que acontece.

Vale para os meninos também! Afinal, somos todos alvo de julgamentos a primeira vista.

Escolher as peças adequadas para cada ocasião não é apenas parte do seu estilo, mas parte da mensagem que deseja passar naquele momento. Já é regra, ninguém vai à rua pelado. Ninguém né?! Então, não custa nada escolher melhor o que vestir de acordo com o acontecimento do dia.

O dress code está aí pra isso!

Entrevista de emprego? Roupas mais sóbrias, mesmo se sua profissão for mais divertida. Balada? Roupas descontraídas, brilho, detalhes chamativos e principalmente com seu estilo. Almoço com a sogra? Roupas de boa/bom moça(o), sogras são seres sagrados que merecem respeito, ôh hihihi!

Ok, você tem personalidade e quer mostrar seu estilo. Para isto, invista nos detalhes. Assim gente: ama amarelo? Use um colar, não uma calça. O dia de usar a calça amarela vai chegar, é só analisar as situações.

E bora se embelezar, que hoje é segunda-feira e temos muito o que fazer. Seja linda(o) hoje, pro seu dia ser mais ainda!!