Vê se entende, criatura!

por Dulcineia Vitor

Não, não existe uma única mulher que odeie receber flores (só as com traumas/alergias/ódiomortaldanatureza). O problema está com quem dá as flores e como dá. Flores não são presentes, nem é a coisa mais romântica do mundo!

É importante perceber a sutileza em dar flores, seja buquê, seja uma rosa apenas. Em datas especiais é importante acompanhar com um presente, no cotidiano é importante que seja uma flor diferente ou que esteja junto com chocolates ou um vinho. Esses detalhes deixam claro a intenção em ‘presentear’ com flores.

Para apenas flores, e que sejam diferentes, por favor: Passei em frente uma floricultura e não resisti! Para flores com chocolates: Óh querida lembrei de você! Para flores com vinho: Hoje teremos uma noite especial! 

Aposte em tulipas ou girassóis para o dia-a-dia: mulheres gostam de cuidar, pode ser no vaso ou apenas uma flor ou buquê, mas escolher uma flor diferente, lê-se: sem essas das habituais rosas vermelhas, demonstra cuidado.

Rosas vermelhas tem ocasião ideal.

E, por favor, não esqueçam do cartão! Escrever um eu te amo, lembrei de você, não atrofia o dedo de ninguém.

Agora, se é só um caso, como diria o “poeta” um lance é um lance, não dê flores, a mensagem pode ser entendida errada e ficar aquele clima de romance… E ninguém quer iludir ninguém. Não é?

E para ilustrar o texto, eu já tinha uma imagem na cabeça desde mais nova, porque esse homem sim sabe dar flores. E olha que ele nem faz meu tipo, talvez o da minha mãe!

Anúncios

“…I don’t want to leave her now…”

por Dulcineia Vitor

Os dias que a vida surpreende você: todos! Seja de maneira negativa ou positiva, se você não está parado no lugar, a surpresa acontece. E pode ser algo simples, como ver seu cachorrinho pulando pela primeira vez em cima do sofá.

E por esse caminho de descobertas vamos caminhando.

Quando eu era criança acreditava muito nos adultos, afinal eram meus disciplinadores/educadores, pensava que eles não erravam e que naquele ponto que se encontravam, eles já sabiam tudo e ninguém os deteria. Até que me tornei uma adulta.

Quase nada foi exatamente como pensei que seria, a vida é bem mais bonita e complexa do que considerava. Viver depende de outras mil maneiras de ver e interagir com o mundo.

Para que nossas escolhas sejam realmente respeitadas, primeiro temos que levá-las muito a sério e nos municiarmos de elementos que não nos façam perder de vista este objetivo, como dizem “nem tudo são flores” e mesmo se fosse, as flores trazem espinhos, não é?

Por um instante tudo pode mudar e você como quem comanda um cavalo bravo, pode pular ou segurar a rédia mais forte e confiar no que quer para o seu destino – tudo para não cair, caso não seja sua escolha.

Isso, porque hoje acordei com Something – The Beatles na cabeça e fui vendo que muito mais do que dizer que não quer se separar de um amor, que tem algo nela que o encanta, a letra trata de saber o que quer, entender o que é desconhecido, respeitar isso e escolher!

Por isso, mesmo que você esteja confuso e não saiba direito o que quer em um determinado assunto, confie em você, porque a resposta virá!

“…I don’t want to leave her now, you know I believe and how, you’re asking me will my love grow, I don’t know, I don’t know, you stick around now it may show, I don’t know, I don’t know…”


Dá o play!!