Virilidade em crise

por Dulcineia Vitor

O homem de hoje. Há discussões que afirmam que eles já não são mais tão viris, o que os tornaram incapazes de nos proteger. Mas e aí, onde está o problema?

Bem sabemos que nós mulheres há muito desejamos estar no lugar deles, ocupar bons cargos, cuidarmos da nossa vida e não dependermos dos cuidados e desmandos de homem nenhum! E assim fizemos.

Só que nesta conquista toda, as mulheres não deixaram seu romantismo, e continuaram a ser mães amantíssimas e ótimas donas de casa; mesmo que atrapalhadas por turbilhões de assuntos de trabalho, elas se ofendem se alguém disser: “ah, você não é boa mãe” ou “nossa, sua casa não está bonita”. A perfeição é a palavra de ordem para nós.

Mas aí, nós descobrimos como é duro o mercado de trabalho; e como é difícil sustentar uma casa, fazer escolhas, ser independentes. E trouxemos isso para a criação de nossos filhos.

Para as meninas ensinamos a fortaleza de ser mulher, mas sem deixar o encanto, o romantismo. Para os meninos adiamos a maturidade, os deixamos num mundo de sonhos, afinal vão sofrer tendo que prover um lar. Como assim?

As meninas são preparadas para lidarem de igual para igual com homens. E os homens devem adiar seu sofrimento. Mas se agora as mulheres são indicadas a terem suas vidas, por quê essa proteção com os homens?

Talvez esteja no inconsciente das mulheres, que os homens vão sofrer para cuidar de tudo. Talvez, não sei.

Porém, considero que os homens continuam os mesmos, só um pouco mais protegidos por suas mães. Já as mulheres, sim, elas mudaram, e mudaram muito.

A participação das mulheres no mercado de trabalho influenciou a educação de seus filhos, é fato. Exigindo da mulher força, sem perder a dona de casa que existe nela, nem o romantismo. E nos equivocando quando esperamos uma “virilidade” dos homens que já nem é mais ensinada.

Que tal equilibrar as coisas?

Anúncios

3 respostas em “Virilidade em crise

    • O que posso ver é que as mulheres ainda esperam o príncipe encantado; se casam, tem filhos e aí tratam seus meninos como principezinhos e tornam essa busca e desencontro um ciclo na vida das meninas.

      É claro que estou falando de um recorte do que vejo, uma tendência, algo que tem acontecido em relacionamentos de uns anos pra cá, mas não é uma regra. Do mesmo jeito que alguns homens estão mais românticos, também temos mulheres mais determinadas e realistas.

      Precisamos de equilíbrio, como em tudo na vida, não acha? Caso contrário, sempre teremos homens com medo de se comprometer e mulheres procurando príncipes…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s